Na sessão desta quarta-feira (22), o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), por unanimidade, recebeu denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o deputado federal afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Inquérito (INQ) 4146. Ele é acusado da suposta prática dos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e falsidade ideológica para fins eleitorais.

Segundo a denúncia, o parlamentar teria recebido vantagem indevida oriunda da compra pela Petrobras de um campo petrolífero no Benim (África) e mantido os recursos de forma oculta em contas bancárias na Suíça. O Tribunal entendeu existirem indícios suficientes de materialidade e autoria na peça acusatória para que Cunha responda a ação penal sobre os fatos.
 

Compartilhe!