Segundo a secretária judiciária do Tribunal, Ada Alves dos Reis Mendes, as varas itinerantes permitem às comunidades de localidades afastadas exercerem seu direito de resolver conflitos nas relações de trabalho e receber orientações.

Compartilhe!