Supremo vai analisar a constitucionalidade da medida.

Compartilhe!