Autores creem que “delicado momento político da vida nacional” não recomenda aprovação de nova legislação.

Compartilhe!