A Ourofino Agrociência, braço da paulista Ourofino que atua no segmento de defensivos, continua a expandir seu complexo agroquímico localizado em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Desde 2015, a companhia investiu R$ 43 milhões para elevar a capacidade de produção da unidade, hoje de 120 milhões de litros por ano, e agora prevê gastar mais R$ 15 milhões na construção de dois galpões de armazenagem.

Em comunicado, Andrea Mujali, gerente-executiva de operações industriais da Ourofino Agrociência, destaca que o novo investimento reduzirá custos e tornará a operação em Uberaba mais eficiente. A empresa adiantou que já programa para 2017 um aporte de R$ 2 milhões para ampliar a capacidade de geração de energia do complexo.

Desmembrada da Ourofino em junho de 2014, a Ourofino Agrociência registrou receita líquida de R$ 468 milhões no ano passado, 63% mais que em 2014. Antes da separação, já respondia pela maior parte do faturamento do grupo, que tem sua sede em Cravinhos (SP) e é mais conhecido por sua atuação no mercado de saúde animal. Com ações negociadas na BM&FBovespa desde outubro de 2014, a Ourofino Saúde Animal registrou receita líquida de R$ 98 milhões no primeiro trimestre deste ano.

Em novembro de 2015, a Ourofino Agrociência comunicou que seus sócios fundadores, Norival Bonamichi e Jardel Massari, estavam assumindo a presidência e a vice-presidência da empresa, respectivamente, como parte de um planejamento estabelecido para consolidá-la no mercado brasileiro de defensivos agrícolas.

Por Fernando Lopes | De São Paulo

Fonte : Valor

Compartilhe!