A segunda safra de milho do Brasil, que será colhida nos próximos meses, deverá cair para 52,1 milhões de toneladas, já distante do recorde de 2015, devido ao clima quente e seco em Goiás e outros Estados do Brasil, estimou nesta sexta-feira a consultoria AGR Brasil.

A estimativa representa um corte de 5,5 milhões de toneladas ante a previsão divulgada em março e um corte de 1,6 milhão de toneladas ante a previsão do início de abril.


Reuters

Fonte:Famasul

Compartilhe!