Lavoura em Selbach (Foto: Áurio Zanatta/Arquivo Pessoal)

As lavouras de trigo no Norte do Rio Grande do Sul amanheceram cobertas por geada na manhã deste sábado. O orvalho congelado nesta época, período em que 80% da safra está em floração e enchimento de grãos, é péssimo para a cultura. Produtores já calculam perdas na produção.

– Nessa fase o dano causado pela geada é muito grande. Não sabemos o quanto ainda, mas certamente haverá quebra de safra – lamenta o produtor rural Áurio Zanatta, que registrou o orvalho congelado na lavoura no município de Selbach.

A última geada nessa época, lembra Zanatta, ocorreu no dia 26 de setembro de 2012. Naquele ano, boa parte das plantas abortaram os grãos, comprometendo a qualidade da safra.

Cultura está na fase reprodutiva (Foto: Áurio Zanatta/Arquivo Pessoal)

Após o frio intenso no fim de semana e aquecimento da temperatura a partir de terça-feira, prognósticos da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro) apontam precipitações para a metade da semana superiores a cem milímetros – quase a média estadual para o mês de setembro. Chuva em excesso prejudica a formação dos grãos e a polinização, explica o agrônomo Gian Franco Bratta, da gerência de planejamento da Emater.

As variações climáticas chegam num período em que a lavoura de trigo estava em bom desenvolvimento, recuperada de problemas no plantio. Divisor de águas para a safra de inverno, o mês de setembro não tem deixado saudade aos produtores gaúchos. No ano passado, o excesso de chuva comprometeu mais de 50% da produção de trigo.

Geada pode provocar abortamento dos grãos (Foto: Áurio Zanatta/Arquivo Pessoal)

Danos também no milho

A preocupação não é apenas com os danos causados no trigo, mas também com as lavouras de milho que já foram plantadas – 32% da área prevista, conforme a Emater. A geada pode ser fatal para as plantas que estiverem mais avançadas, levando produtores a terem de fazer o replantio da cultura.

Fonte : Blog da Supersafra – Zero Hora

Compartilhe!