Ginásio Tesourinha, Porto Alegre, perdeu parte do telhado

Ginásio Tesourinha, Porto Alegre, perdeu parte do telhado

JOÃO MATTOS

O Rio Grande do Sul dispõe de uma das melhores reservas de conhecimento de aerodinâmica em engenharia do País, mas ele é mais utilizado em São Paulo do que aqui, segundo Maria Angélica Covelo Silva, da NGI Consultoria e Desenvolvimento, que participou, nesta quinta-feira, de encontro promovido pelo Sindicato da Indústria da Construção-RS para discutir os efeitos do vendaval de 29 de janeiro sobre prédios em Porto Alegre. De acordo com José Luiz Lima Lomando, vice-presidente do Sinduscon-RS, coordenador do evento, não só faltam normas técnicas específicas para vendavais como aquele, de até 120 km/h, como as já existentes, mas não são usadas. “O Brasil é o campeão da não conformidade”, afirmou Maria Angélica. Os estádios Beira-Rio e Arena foram citados como exemplos de que nada aconteceu, porque sua construção foi submetida ao túnel de vento da Ufrgs. É preciso, segundo Acir Mércio Loredo Souza, do Laboratório de Aerodinâmica das Construções (Ufrgs), identificar o que aconteceu no dia 29, se pode acontecer de novo e o que fazer para tornar os prédios mais resistentes. O que mais preocupou os construtores foi a ruptura de fachadas (esquadrias, painéis de vidro, placas de pedras e revestimentos de alumínio), “o que não poderia ter ocorrido de maneira alguma”, concluiu Lomando.

Degola

Já começou o levantamento de um futuro governo Michel Temer (PMDB) sobre as diretorias das empresas estatais. Além da natural mudança nos comandos, auxiliares de Michel Temer estão olhando os conselhos das empresas, onde muitos petistas engordam seus salários indicados pela Presidência da República. Mas os cortes só começarão depois da posse definitiva de Temer, isto é, não antes de seis meses.

Petróleo

A forte queda nos preços do petróleo no mercado mundial refletiu-se na movimentação da Offshore Technology Conference, realizada até esta quinta-feira, em Houston, Texas, segundo informa desde os Estados Unidos o empresário gaúcho Marcus Coester, que acompanha o evento há 15 anos. A OTC reúne profissionais da área de energia para trocar ideias e opiniões para o avanço do conhecimento científico e técnico para recursos offshore e questões ambientais. Conta com a participação de mais de 90 mil líderes da indústria e compradores de 120 países em busca de informações sobre tecnologia, melhores práticas, tendências emergentes e métodos comprovados para o fornecimento de energia. Segundo Coester, que é coordenador do Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore da Fiergs, a atual cotação do barril de petróleo na faixa dos US$ 30,00 comprometeu especialmente a exploração das reservas dos chamados óleos novos (o que inclui o pré-sal brasileiro), cuja extração é sensivelmente mais cara.

Presente

Até 10 de maio, o Shopping Praia de Belas estará distribuindo lunch bags para quem trocar notas de compra nas lojas do estabelecimento. São três modelos exclusivos, perfeitos para conservar alimentos e bebidas.

Mais um roubo

“A proposta de aumento da base cálculo do IR para empresas que optam pelo lucro presumido é absurda, injusta e inaceitável, um verdadeiro roubo. O lucro presumido engloba, praticamente, a maioria das empresas brasileiras (estima-se que sejam 80%), ou seja, aquelas que faturam acima do limite do Simples Nacional
(R$ 3.600.000,00) e abaixo do teto de R$ 78.000.000,00.” A análise é do especialista Cristiano Diehl Xavier, do escritório Xavier Advogados, explicando que as empresas optantes pelo lucro presumido, somados todos os tributos federais – IRPJ, CSLL, PIS e Cofins – já tributam, em média, 15% do seu faturamento, independentemente de ter ou não auferido lucro. Nessa soma deve-se incluir, ainda, ICMS e ISSQN, dependendo do tipo de atividade prestada. “Agradar parte da população com a correção da tabela do IR e tentar um verdadeiro roubo na classe média com a outra mão é mais uma demonstração de desespero, insensatez e desequilíbrio que cerca esse governo desde o seu início”, concluiu Xavier.

Danilo Ucha

Painel Econômico

Fonte : Jornal do comércio

Compartilhe!