Divulgação de pedido de apuração de conduta no Facebook não gera danos morais
– 2 horas atrás
A 1ª Turma Recursal do TJ/DF isentou um homem do dever de indenizar outro funcionário da autarquia em que trabalha por divulgar no Facebook uma manifestação apresentada à Ouvidoria Geral do DF, na qual afirmou que ele teria sido abusivo, o ameaçado e cometido assédio moral. No caso, o réu publicou na rede social, para um grupo de servidores da …

Compartilhe!