O interesse especulativo de fundos de investimento voltou a marcar presença no mercado futuro da soja ontem. Os papéis da oleaginosa com entrega em julho subiram 14 centavos na bolsa de Chicago, a US$ 10,4375 por bushel, o maior valor desde 30 de junho de 2015.

Analistas têm observado nas últimas semanas um forte crescimento do apetite dos fundos chineses, que estão deixando em segundo plano sua atuação nos mercados de bonds e de ações para focarem em commodities agrícolas e não agrícolas. Entre as agrícolas, a soja é um dos destinos preferidos dos especuladores chineses, o que tem servido de impulso às cotações da oleaginosa.

Os produtores brasileiros permanecem aproveitando os preços atraentes para vender soja ao exterior. A Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic) informou ontem que o Brasil exportou 10,08 milhões de toneladas da oleaginosa em abril, um recorde mensal.

Por Camila Souza Ramos | De São Paulo

Fonte : Valor

Compartilhe!