A Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove) reduziu suas estimativas para a produção nacional de soja nesta safra 2015/16, mas manteve inalteradas as perspectivas sobre os derivados do grão (farelo e óleo) e sobre as exportações do segmento.

Em relatório mensal divulgado ontem, a entidade passou a prever que a colheita da oleaginosa será de 98,6 milhões de toneladas, 1,1 milhão a menos que a projeção anterior. Se confirmado, o volume ainda será 1,7% superior ao de 2014/15.

Como manteve as estimativas para as exportações (55,3 milhões de toneladas) e para o processamento (40,7 milhões), a Abiove reduziu sua projeção para os estoques finais em 1 milhão de toneladas, para 1,7 milhão – 5,5% menos que em 2014/15.

As perspectivas para a receita das exportações do “complexo soja” (grão, farelo e óleo) sofreram leve melhora. No total, passaram a ser calculadas em US$ 25,4 bilhões, pouco acima dos US$ 25,3 bilhões divulgadas no mês passado.

Mais sobre preços em Commdities Agrícolas

Por Fernanda Pressinott | De São Paulo
Fonte : Valor

Compartilhe!