Decisão se deu com base no novo CPC.

Compartilhe!